Artigos

Você não vai para a prisão por parar de pagar a sua dívida!

Sending
User Review
5 (1 vote)

Você já é prisioneiro! Mas as grades que te mantém preso ou presa, não são materiais, são emocionais.

  • Eu não posso ficar com o nome sujo porque moro de aluguel e posso ser despejada a qualquer momento.
  • Eu não posso parar de pagar meu empréstimo senão vão tomar a minha casa;
  • Eu não posso para de pagar, porque não vou ter como comprar comida sem crédito;

Todas essas conversas mentais são falsas! São ideias plantadas nas nossas mentes ao longo de séculos.

Ideias que visam nos manter presos dentro de uma prisão, tipo a Matrix, uma prisão para a nossa mente.

A verdadeira prisão

Essa é a verdadeira prisão!

A prisão que nós não enxergamos quando estamos endividados, porque estamos morrendo de medo de ir parar naquilo que acreditamos ser a verdadeira prisão.

Medo de ficar sem dinheiro para comer, para morar, se vestir, pagar o colégio das crianças, etc..

Medo de perder a liberdade que a gente já não tem mais faz tempo.

Todas essas conversas mentais que surgem quando ouvimos que para nos libertar das dívidas, precisamos parar de negociar, precisamos começar a fazer uma reserva financeira e tudo mais que eu costumo falar que é fundamental para a nossa libertação.

Todas essas ideias são antagônicas ao nosso modelo padrão de pensamentos e por isso, essas ideias soam como loucura, como algo falso, como mentira, como devaneio, etc..

As coisas que eu falo, soam como o caminho para a prisão, aquela que acreditamos ser a verdadeira.

Quando na verdade, são o caminho para sairmos da nossa atual prisão, a que nós sequer enxergamos como tal.

O mito da caverna

O filme Matrix foi inspirado no mito da caverna de Platão.

Nesse mito Platão fazia alusão a uma caverna onde as pessoas viviam amarradas de costas para a entrada da caverna.

E tudo que eles tinham de informação de fora da caverna eram os sons e as sombras do mundo externo, que refletiam no fundo da caverna.

A visão deles era muito restrita, não havia a menor condição daquelas pessoas, que nunca tinham visto o mundo colorido lá de fora, sequer imaginar que tudo aquilo existia.

Um dia uma das pessoas se soltou e resolveu sair da caverna para ver o que havia lá fora.

Imagina o impacto que essa pessoa teve, quanto tempo ela levou para entender tudo que estava se passando ali fora.

Depois explorando o mundo exterior, ela resolve voltar e contar para as demais pessoas amarradas na caverna, o que ela havia visto lá fora.

Mas como ela ia explicar o mundo lá fora para aquelas pessoas sem que elas experimentassem?

A visão de fora da caverna

Não havia nem palavras no vocabulário delas para descrever o que havia do lado de fora.

Afinal elas foram todas criadas dentro da caverna, onde não havia cor, onde não havia nada daquilo lá de fora.

Aquela pessoa que voltou para contar aos outros o que ela viu lá fora foi tida como louca.

E ninguém mais quis se aventurar fora da caverna porque aquela pessoa que saiu voltou louca.

Essa é, na minha opinião, a grande dificuldade que há no entendimento de qualquer questão na vida.

Quem tem uma opinião diferente que destoa da maioria, é logo taxado de louco, ponto fora da curva, etc..

E se aquela pessoa está tentando descrever algo real?

Se ela realmente esteve fora da caverna e quer expor o ponto de vista de fora da caverna?

Um salto de fé

Na minha vida, eu vivia na caverna do endividamento crônico e dependência do crédito.

No momento em que eu saí dessa prisão ou caverna, eu comecei a enxergar com clareza muitas coisas que eu não sei nem como eu explicaria para mim mesmo, se eu pudesse voltar no tempo 10 anos para tentar consertar as coisas.

É necessário, nesse ponto, um salto de fé de quem me ouve.

Acreditar que eu realmente estive fora da caverna, que não tenho condições de explicar tudo que há do lado de fora.

Mas que posso explicar o caminho para fora dela e que sair dela é bom.

Isso, por mais que você acredite que quem está na caverna ou prisão, tentando te levar para o mesmo lugar, seja eu.

Você quer vir comigo nessa aventura?

Deseja enxergar a sua situação sob o ponto de vista de fora da caverna?

Se esse é o seu desejo eu posso te ajudar mostrando o caminho para fora da caverna do endividamento.

Mas novamente, você vai precisar ter fé, porque a maioria das coisas que eu disser, vão soar para você como loucura.

Inscreva-se no link abaixo e conheça o meu eBook Mentalidade Credora, onde eu mostro o caminho para fora da prisão do endividamento crônico, para quem tem fé de que pode ter uma vida melhor fora da caverna.

>> Clique Aqui para recuperar o acesso à sua renda e se libertar das dívidas <<

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Baqui & Byte