Youtube

Nome sujo – Sujar o seu nome pode ser bom para você!

Sending
User Review
5 (2 votes)

Morremos de medo de ficar com o nome sujo ou temos desejos imensos de limpá-los. Mas será que nome sujo é tão ruim quanto parece? Nesse artigo eu explico como ficar com o nome sujo foi a melhor coisa que me aconteceu.

O poder do crédito

Muitas vezes, quando começamos a ter acesso ao crédito, passamos a acreditar que precisamos dele para tudo. Muitas pessoas já me disseram coisas como: “Se não fosse pelo crédito, eu não teria nada na vida!”

Acontece que isso é apenas uma ilusão da nossa mente. Dizemos que precisamos do crédito, porque acreditamos que não somos capazes de juntar dinheiro para adquirir o que queremos comprar.

Porém, se você for avaliar o custo adicionado à tudo que compramos com crédito, você vai ver que a verdade é bem diferente do que parece. Veja o exemplo do meu carro. Eu dei uma entrada e financiei o rentante em 60 meses. E paguei religiosamente todas as 60 parcelas pelos 5 anos seguintes.

Acontece que se eu tivesse pego o valor da entrada e posto numa poupança. Depois começasse a depositar o valor da parcela que eu paguei por 5 anos nessa poupança. Eu teria comprado o carro à vista, sem desconto algum, em 2 anos e 8 meses.

Eu também teria economizado 40% do valor total que eu paguei no carro. Então eu teria pago 40% a menos e teria levado apenas 2 anos e 8 meses. Mas por ter financiado, eu paguei quase o dobro pelo carro e levei quase o dobro do tempo para pagar. Faz sentido isso?

Descontrole financeiro

Mas o pior de tudo não é pagarmos o dobro ou levarmos 2 vezes mais tempo para pagar por algo. É a falta de percepção de quando perdemos o controle sobre nossas finanças.

Por mais que não gostemos de admitir, o crédito nos faz acreditar que podemos gastar mais do que realmente podemos. Principalmente se já possuímos uma programação mental focada no consumo e não na formação de riqueza.

Eu mesmo demorei a admitir que a minha mente estava programada para o consumo ao invés da formação de riqueza. A consequência disso foi que mesmo tendo conseguido aumentar em 17 vezes a minha renda mensal em apenas 8 anos, ó meu endividamento aumentou em quase 100 vezes nesse mesmo período.

E olha que eu não esbanjava, mesmo porque nunca sobrava dinheiro. No começo desse período eu andava de ônibus, depois comprei um carro popular, que possuo até hoje. Não comprava nada para mim, tipo roupas, sapatos, relógios. Só gastava de vez em quando, jantando com minha esposa em algum lugar, mas no máximo 1 vez por semana.

Como então foi que eu formei uma dívida tão grande? Para explicar isso, eu escrevi um ebook que você pode baixar gratuitamente no link abaixo:

>> Clique Aqui para obter Descontos de até 92% para pagamento das Suas Dívidas <<

Nesse ebook eu explico como quem forma dívidas programou ao longo da vida a sua mente para fazer justamente isso. E como foi que eu descobri isso.

Ao se inscrever para baixar esse ebook, você ainda terá a oportunidade de descobrir como as minhas descobertas me possibilitaram reduzir em 92% as minhas dívidas, sem antecipar pagamentos e sem negociar com os meus credores. E o fundamento do método que me possibilitou tamanho desconto nas minhas dívidas foi justamente ter ficado com o nome sujo na praça.

Nome sujo é ruim para você?

Será mesmo que ter um nome sujo na praça é tão ruim? Ou você pode transformar essa situação na sua melhor opção para acabar definitivamente com as dívidas?

Eu preciso ser franco contigo, eu só fui capaz de entender o que havia de errado comigo, quando perdi o acesso ao crédito. E como eu não tinha nenhuma reserva financeira, eu fiquei em uma situação muito difícil.

O fato é que ficar com o nome sujo me proporcionou grandes oportunidades. A primeira delas foi a oportunidade de entender os comportamentos que me faziam ter cada vez mais dívidas. Entender isso foi fundamental para eu conseguir criar um plano para acabar com as minhas dívidas.

A segunda oportunidade foi a de começar a obter descontos para pagamento das minhas dívidas. Algo que não se consegue, enquanto estamos desesperados para continuar pagando as nossas dívidas. Afinal, os descontos são formas dos credores nos colocarem de volta no que eu chamo “roda de ratos”.

A “roda de ratos”

Você já deve ter visto aquelas gaiola de ratinhos de laboratório, que tem uma roda na qual eles se exercitam. Pois eu me sentia exatamente como aqueles ratos, quando eu fazia de tudo para continuar pagando as dívidas em dia.

A sensação era que eu nunca terminaria de pagar e eu aposto que se continuasse como estava, eu realmente nunca teria encontrado uma saída. Mas a situação chegou a um ponto onde eu não tive mais condição de continuar pagando, mesmo ganhando muito dinheiro na ocasião.

Na época eu pensei que isso seria o meu fim, mas na verdade foi a minha salvação. Foi a minha libertação da “roda de ratos”. E depois que eu saí da roda, eu pude enxergar todo o mecanismo que me mantinha preso a ela.

Não daria para eu te explicar todas essas descobertas em um único artigo. Por isso eu resolvi escrever o meu ebook introdutório que você pode baixar gratuitamente aqui. E também escrevi outro livro, mais avançado, contando detalhes sobre como eu saí da “roda de ratos”, obtendo descontos de 92% para pagamento das minhas dívidas.

Se você quiser ter acesso a esses 2 livros, basta se inscrever no link abaixo para receber o primeiro gratuitamente e acessar a oferta para você adquirir o segundo, se achar que faz sentido para você.

>> Clique Aqui para obter Descontos de até 92% para pagamento das Suas Dívidas <<

Eu espero que este artigo e estes ebooks te ajudem a sair da roda de ratos e começar a viver a vida, de acordo com os seus desejos, não de acordo com as obrigações que você assumiu junto aos seus credores. E que este artigo te traga um pouco de paz, se você estiver com o seu nome sujo ou prestes a perder o seu crédito. Pois essa situação pode ser a melhor coisa que irá acontecer contigo.

Se achou que valeu à pena ler esse artigo, compartilha ele nas suas mídias sociais e me ajuda a levar essa mensagem adiante. Deixa também o seu comentário abaixo para que eu saiba se esse conteúdo gerou valor para você, ok?

Até o próximo artigo…

9 Comments

    1. Olá Itami, obrigado pelo comentário! Espero que você tenha gostado da leitura e se puder comentar o que achou, ficarei muito feliz. Permita-me comentar um detalhe que notei no seu comentário. Você diz que cavou o túnel onde você se encontra agora. Essa é uma atitude louvável. A maioria das pessoas, incluindo eu mesmo, sempre terceiriza a culpa por seus problemas. A sua atitude mostra claramente que você se responsabiliza por ter criado o problema e por encontrar uma solução, o que eu torço que aconteça em breve. Um abraço.

  1. Já li teu primeiro livro . Entendi e concordo. O problema quando vc vincula o credito ao salário. Credito consignado. Desde que cai nessa furada,nunca mais sai. E atraso contas que são básicas, luz, telefone, condomínio. Quase enlouquecendo por não saber como resolver tudo.

    1. No meu primeiro livro eu explico as causas do endividamento, mas é no segundo livro que eu forneço uma solução prática para esta questão do endividamento. Você pode adquirir, com garantia total de 30 dias este segundo livro no link: https://ge21.com.br/venda-emc-010d/?src=site-fb210
      Com as informações deste segundo livro você conseguirá se libertar do problema das dívidas, mesmo tendo 30% dos seus rendimentos bloqueados pelo consignado. Espero que esta dica te ajude a resolver as suas contas em atraso. Um abraço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Baqui & Byte