Youtube

Quanto dinheiro você merece ganhar? A armadilha do merecimento!

Sending
User Review
5 (1 vote)

Você já parou para pensar em quanto dinheiro você merece ganhar?

E já pensou no porquê de você não ganhar tanto quanto você merece?

Na sua mente o merecimento é algo determinante para o montante de dinheiro que você ganha ou possui?

Neste artigo eu vou compartilhar contigo as minhas mais recentes descobertas sobre merecimento.

E sobre como o merecimento pode estar te impedindo de ganhar mais dinheiro e alcançar a vida que você deseja viver.

Merecer nunca esteve em questão

Eu venho estudando sobre prosperidade, produtividade, finanças pessoais e comportamento humano faz vários anos.

Tudo isso no intuito de entender algumas discrepâncias que eu via na vida principalmente relativas às minhas finanças pessoais.

Me intrigava o fato de ver pessoas moralmente duvidosas, sem nenhuma qualificação profissional avançada, possuidoras de quantias enormes de dinheiro.

Eu também via pessoas muito boas, altamente qualificadas, vivendo na miséria financeira.

Porém, o que mais me intrigava a respeito dessa questão é que aparentemente não havia lógica no mundo que explicasse porque algumas pessoas ganham dinheiro e enriquecem e outras não.

Eu conheço pessoas que estudaram muito, tem títulos e mais títulos, falam várias línguas e mesmo assim vivem vidas limitadas pela falta de dinheiro.

E também conheço pessoas que mal sabem escrever, possuidoras de muito dinheiro.

E como o meu padrão cartesiano de pensamento, acreditava que ganhar dinheiro e juntar dinheiro era uma questão de merecimento.

Eu não conseguia entender como a vida, principalmente o dinheiro, funcionavam.

Por isso eu simplesmente dizia que era questão de sorte ter dinheiro.

Alguns nasciam marcados para ter outros não, simples assim.

E o pior é que aparentemente eu estava no segundo grupo.

Cegueira cognitiva

Uma das características humanas que mais me assusta é a nossa capacidade de filtrar a realidade de acordo com as nossas crenças.

Eu simplesmente acreditava que ter dinheiro era uma questão de sorte, porque eu enxergava o mundo através de um “óculos” muito específico.

No meu caso era uma crença de que, para fazer sentido, o mundo deveria funcionar de acordo com a meritocracia.

Quem trabalha mais, se esforça mais, ganhar mais.

Mas basta você examinar com um pouquinho de calma que você vai descobrir que as coisas não funcionam assim.

Afinal se assim fosse, os estivadores ganhariam mais do que os executivos.

Esse raciocínio é meio raso, mas você entendeu o que eu quis dizer, não é mesmo?

O que eu não conseguia perceber é que, o merecimento nunca esteve em questão, era apenas uma crença minha.

Ou seja, a ideia de que para fazer sentido, tinha que ser “justo e meritocrático” existia apenas na minha mente.

O mundo não funciona de acordo com essa regra e só mais tarde eu fui entender porque.

Eu chamo essa característica humana, de filtrar a realidade de acordo com as crenças pessoais, de cegueira cognitiva.

Isso porque essa característica nos deixa cegos para certos fatos que estão escancarados na nossa frente.

Necessitando para serem vistos, apenas que nós tiremos o óculos daquela crença e analisemos os fatos sem as conclusões que tiramos, antes mesmo de analisarmos.

Consequência de crer no merecimento

Hoje em dia eu luto para deixar de acreditar que para a vida fazer sentido, é preciso que haja merecimento.

Isso porque eu sei que a vida não funciona assim.

Mas se não é assim então como é que funciona essa história de ganhar dinheiro?

Essa foi a segunda coisa que mais ocupou a minha mente nos últimos anos.

Entender a dinâmica do dinheiro e o porquê de algumas pessoas ganharem e outras não.

E tudo que eu descobri me leva a crer que, de maneira prática o merecimento não entra nessa conta.

Mas de maneira metafísica ou psicológica o merecimento entra sim, e é um fator decisivo para uma pessoa conseguir ganhar e juntar dinheiro ao longo da vida.

Existe um ditado que diz que tudo que existe partiu de uma ideia na mente de uma pessoa.

O que isso quer dizer é que para algo existir, é preciso ser pensado antes, ao menos como uma possibilidade.

Ou como costumava dizer Henry Ford: “Se você disser que consegue fazer algo ou se disser que não consegue, em ambos os casos, você estará correto!“.

Portanto, embora o merecimento na prática não limite verdadeiramente as pessoas na conquista do dinheiro.

A nossa mente limita os nossos ganhos a partir daquilo que acreditamos que merecemos ou não.

Quanto dinheiro você merece ganhar?

Você pode dizer para mim agora que acha que merece mais do que você tem e que o merecimento deveria te levar a ganhar mais dinheiro então.

Mas de acordo com a minha experiência pessoal, não é bem assim que a coisa costuma funcionar.

Ganhar dinheiro e enriquecer, é uma consequência de ações pautadas na dinâmica de funcionamento do dinheiro.

O merecimento entra apenas como fator limitador e eu vou te explicar porque eu estou afirmando isso.

Eu estudei muito ao longo da minha vida inteira e trabalhei muito.

Se dependesse apenas do esforço, eu mereceria ser bilionário então.

Mas como eu acreditava que o merecimento era a base para o enriquecimento e eu, mesmo me esforçando para merecer, não conseguia enriquecer…

Eu passei a acreditar então, que eu deveria ter feito algo de errado para não merecer enriquecer.

Foi um processo inconsciente e difícil deu detectar, mas eu realmente acreditava que tinha feito algo de errado para todo o meu esforço não surtir efeito na minha prosperidade.

Portanto, embora eu dissesse da boca para fora, que eu merecia ganhar mais pelo esforço que eu fazia.

No meu íntimo eu não acreditava que merecia ganhar mais, pelo simples fato de que, se eu merecesse, já estaria ganhando mais.

Por isso eu digo que a crença no merecimento é um fator limitante.

Pois embora você diga que acha que merece mais, se você não passar a ganhar mais, pode acabar com uma crença de que não merece.

Isso acontece porque a nossa mente busca manter a coerência do seu raciocínio, de que o merecimento é fator fundamental para se ganhar dinheiro.

Se não é o merecimento então o que é?

Como eu disse, estudo sobre o tema faz vários anos e eu não teria como resumir algo tão vasto e extenso, em um simples artigo no meu blog.

Mas posso deixar algumas pistas para você seguir o caminho que me levou a entender essa “matemática da vida”.

A primeira ideia importante é que, ao invés de merecimento, precisamos pensar em valor.

Quanto valor o seu trabalho gera para as pessoas?

Se você gera pouco valor, terá menor capacidade de ganhar dinheiro.

E para aumentar o valor que o seu trabalho gera, você pode operar de algumas formas distintas, tais como: gerar pouco valor para muitas pessoas ou gerar muito valor para poucas pessoas que possam te remunerar bem.

Quanto mais valor você gera, maior será a sua capacidade de ganhar dinheiro.

Mas para receber o dinheiro resultante do valor que você gera, você precisa aprender a receber.

Existem muitas pessoas que fazem muito pelos outros, mas são péssimas recebedoras.

Preste atenção quando você ouvir ou falar essas frases: “não foi nada…”, “não precisa…”, “fiz de coração…”, “não posso aceitar…”.

Todas as frases acima, remetem a crenças e pensamentos de pessoas que não são boa recebedoras.

E não adianta nada você gerar muito valor para as pessoas, se você não for uma pessoa boa em receber.

A recompensa não virá para você, se você fechar a porta sempre que ela tentar entrar.

Conclusão

A ideia do merecimento, da meritocracia, não casa com a forma como as coisas funcionam no mundo, principalmente a respeito de dinheiro.

E continuar acreditando nessa ideia pode apenas limitar a sua capacidade de ganhar ou acumular dinheiro.

Podemos até dizer da boca para fora que merecemos mais dinheiro.

Mas se não conseguirmos gerar mais dinheiro, podemos acabar acreditando que não merecemos, para justificar a falta do dinheiro, diante dos nossos esforços para possuí-lo.

Ganhar dinheiro não tem a ver com mérito, mas sim como o valor que geramos para as pessoas.

E com a nossa capacidade de aceitar as recompensas que nos são oferecidas pelo valor que geramos.

Por último, podemos gerar mais valor aumentando a quantidade de pessoas a quem ajudamos de cada vez.

Ou ajudando muito a poucas pessoas que possam nos recompensar de formas mais generosas.

Eu espero que estas dicas te possibilitem mudanças de pensamento e comportamento, que em última instância, te levarão a ganhar mais dinheiro.

Mas se você tem problemas financeiros, principalmente com dívidas, recomendo que baixe o meu ebook gratuito “Como parar de dever e se tornar uma pessoa próspera“.

Nele você vai encontrar mais algumas respostas a respeito de dinheiro e endividamento.

Ao se inscrever no link abaixo para receber esse ebook, você terá acesso também a oportunidade de adquirir o meu livro digital Mentalidade Credora.

Neste livro eu explico uma metodologia para você obter descontos de até 92% nas suas dívidas, sem negociar com seus credores ou antecipar qualquer tipo de pagamento.

>> Clique Aqui para obter Descontos de até 92% para pagamento das Suas Dívidas <<

Não esqueça de deixar o seu comentário me dizendo o que achou desse artigo.

Ou a pergunta que você deseja que eu esclareça sobre esse tema.

Nos vemos no próximo artigo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Grandes Conquistas