Youtube

Porque pagar dívidas primeiro pode te empobrecer?

Sending
User Review
5 (1 vote)

Seguir os especialistas em finanças só me fez ficar cada vez mais pobre e endividado.

Se você está devendo e deseja acabar com as suas dívidas, você precisa entender uma coisa.

Conselho dos Especialistas

Parece lógico que, ao receber dinheiro, a melhor coisa é correr para pagar as dívidas.

Afinal, os juros costumam ser exorbitantes e quanto mais tempo passamos devendo, mais gastamos com eles.

Esse comportamento também é recomendado pela maioria dos especialistas em finanças.

Porém, existe uma armadilha neste comportamento, que os analistas em finanças desconhecem.

Fora da Realidade

É muito difícil se colocar no lugar de alguém que pensa e age de forma muito diferente da nossa.

Cada pessoa enxerga o mundo de maneira diferente, sob diferente ponto de vista.

Não há como sabermos exatamente se alguém entendeu o mesmo que nós, a respeito do que acontece ao nosso redor.

Um exemplo desse efeito é a velha brincadeira do “Telefone sem Fio”.

Uma pessoa, num grupo extenso, fala algo no ouvido da pessoa ao seu lado.

A mensagem vai passando adiante, ouvido a ouvido.

Quando chega ao final do grupo, o seu sentido se perdeu totalmente.

Isso acontece porque cada um de nós, entende o mundo à nossa própria maneira.

Em última instância, o que os especialistas em finanças “sabem” do mundo, está restrito ao que eles vivenciam.

Como em sua maioria, eles tem uma mente voltada para entender a dinâmica do dinheiro, eles não estão necessariamente preparados para entender o funcionamento da mente, de quem não entende a dinâmica do dinheiro.

O Que Passa Despercebido

Impedidos de enxergar pelos olhos dos endividados, os especialistas dão conselhos, como se todos pensassem e agissem dentro de suas lógicas cartesianas.

Porém, esse pensamento não poderia estar mais longe da verdade.

Conversando com pessoas “comuns”, que vivem endividadas, nota-se claramente, por exemplo, que elas não estão preocupadas em criar reservas financeiras.

Algo a que os especialistas consideram fundamental.

Então, como pensar que o conselho de um especialista em finanças, pensado por alguém que valoriza a criação de reserva financeira, possa servir completamente para alguém que praticamente ignora a importância de se fazer uma reserva?

Levei muito tempo para entender isso e aceitar o fato de que minha mente, não lidava com dinheiro, como a mente dos especialistas.

Isso passava completamente desapercebido por mim, mas também passa despercebido pelos próprios especialistas.

Pelo menos passava, até que o nobel de economia foi dado a alguém, que estudava o comportamento humano.

Isso trouxe luz para um mundo até então muito pouco conhecido.

Infelizmente não a tempo de evitar a minha derrocada financeira.

As Consequências

Tomando como valorosos conselhos pensados para pessoas que pensam muito diferente de mim, procurei pagar dívidas primeiro, sempre que possível.

Os resultados não poderiam ter sido piores, como conto no vídeo abaixo.

 

O comportamento recorrente de tentar pagar dívidas primeiro, ignorando todo o resto, me levou a dever descontroladamente, e a não ter nenhuma reserva financeira para me resguardar.

No momento em que gravei este vídeo, eu já estava em processo de recuperação das consequências financeiras, de seguir este conselho, aparentemente lógico e saudável.

O Que Fazer Então

No meu livro digital “Como parar de dever e se tornar uma pessoa próspera”, eu me aprofundo mais nesse tema.

Nessa leitura você conseguirá entender o que nos leva a pensar e agir de forma diferente das pessoas bem sucedidas financeiramente.

Você pode obter a sua cópia gratuita clicando no link abaixo e se inscrevendo para receber sua cópia por email.

Após se inscrever para receber o ebook gratuito, você terá a oportunidade de adquirir o meu outro livro em condições especiais.

Neste outro livro, que se chama Mentalidade Credora, você aprenderá a obter descontos de até 92% para pagamento das suas dívidas, sem negociar com seus credores ou antecipar paramentos.

>> Clique Aqui para obter Descontos de até 92% para pagamento das Suas Dívidas <<

Eu espero que este artigo, e este vídeo, te tragam alguma luz, sobre o porque você formou as suas dívidas e porque elas não param de crescer, mesmo quando você prioriza o pagamento delas.

Se achar que foi válido ler este artigo e que ele possa ajudar a mais endividados, compartilhe ele nas suas mídias sociais.

Você pode usar os ícones de compartilhamento que estão ao redor deste conteúdo para isso.

E não esqueça de deixar o seu comentário me dizendo o que você achou de tudo que eu disse aqui, ok?

Um abraço, até a próxima…

4 Comments

  1. Bom dia eu comprei o livro porém vejo que para mim não adianta muito,por que as minhas dúvidas são empréstimos que já vem descontados em folha, como fazer se o que me sobra não dá para juntar e pagar as dúvidas atrasadas?espero uma resposta sua.Obg

    1. Olá Socorro, creio que você tenha confundido os livros. O ebook que você baixou é o ebook gratuito, nele você tem acesso à estratégia geral para eliminação das dívidas, mas os detalhes dessa estratégia e outras questões mais específicas, eu explico mesmo no ebook “Mentalidade Credora”, que você não chegou a adquirir. Quanto à questão dos seus empréstimos consignados, eles só podem representar 30% da sua renda e um erro comum é darmos atenção mais ao que não temos, do que ao que temos de recursos para resolvermos nossos problemas. Trocando em miúdos, é mais importante você estabelecer bons hábitos relativos a dinheiro que ainda possui, do que focar a sua atenção em recuperar esses 30% da sua renda, aos quais você está sem acesso temporariamente. Eu explico melhor como resolver essa situação nos meus treinamentos online, onde eu apresento até mesmo uma forma de você recuperar essa renda, mas apenas para os alunos que cumprirem todas as etapas do programa. Espero ter esclarecido a sua dúvida. Caso contrário, escreva para mim, respondendo a qualquer dos emails que tenha recebido de aviso dos conteúdos que eu publico. Obrigado pela participação. Um abraço.

    1. Concordo com você Maria, mas não basta simplesmente deixar de pagar. É fundamental que comecemos algumas mudanças comportamentais que possibilitem que, entre outras coisas, comecemos a fazer o dinheiro sobrar, para quando tivermos ofertas de descontos nas dívidas, podermos aproveitar essas ofertas. Eu explico mais sobre isso nos meus ebooks que você pode acessar no endereço https://ge21.com.br/?src=pb-post204cm
      Obrigado por sua participação! Um abraço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Grandes Conquistas